Seus direitos de streaming, que já eram poucos, vão diminuir

Resultado de imagem para stream ripping

Muito se discutiu nos últimos em relação a como a popularização dos serviços de streaming poderia reconstruir o pagamento dos direitos autorais a artistas deste nosso universo.

Apesar de a solução parecer realmente perfeita para o público (serviços baratos e uma biblioteca de músicas quase que ilimitada), os pagamentos feitos por tocada são da casa de milésimos de dolar e só se transformam em um valor minimamente relevante depois que se atinge a casa dos milhões de views/plays.

As principais empresas do ramo estão se mexendo para melhorar um pouco este cenário, trabalhando em plataformas que serão implantadas num futuro bem próximo e que eliminariam a necessidade de  intermediários, como as distribuidoras de músicas e até mesmo as gravadoras.

Porem, a esperança de se obter uma renda com venda de música pelo menos próxima ao que um dia representou na era do vinil e dos cds vai ficando mais distante.

A bola da vez no mundo da pirataria é o Stream Ripping, um modelo em que sites se apropriam da biblioteca de plataformas como o youtube e proporcionam ao usuário um serviço gratuíto parecido com os oferecidos pelo Spotify, por exemplo.

Dados do último relatório internacional da IFPI demonstram que 34% dos jovens entre 16 e 24 anos utilizam o stream ripping no lugar dos serviços de streaming tradicionais. Estes números, de certa forma, são amenizados pelo fato de o que as plataformas pagas ainda crescem muito (e vão crescer muito mais), entre os mais velhos.

As associações arrecadadoras de direitos já estão processando judicialmente alguns sites nos Estados Unidos, como por exemplo o Youtube-mp3.org…   mas nós já vimos este filme né?

Seguimos na busca de oferecer modelos criativos na manutenção de nossos projetos artísticos. Claro, sempre com a ajuda de uma boa base de fãs.

Fique atento.

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s